As propagandas do Super Bowl XLIX

University of Phoenix Stadium, palco do Super Bowl XLIX. Na foto, o Show do Intervalo, patrocinado pela Pepsi.

Último domingo (01/02/2015) foi dia do SuperBowl XLIX, a final do campeonato de Futebol Americano. Claro, lá estava eu assistindo, mais um ano grudado na ESPN, com os craques Everaldo Marques e Paulo Antunes. Foi um jogaço, sem dúvida. O evento, um espetáculo que é difícil de descrever em palavras.

Mas, obviamente, como profissional de marketing, o SuperBowl tem pra mim uma outra face tão empolgante quanto o jogo em si. Sem dúvida, esta é a maior vitrine publicitária do mundo. As empresas se esmeram em criar os mais empolgantes spots, na certeza que milhões de pessoas verão, julgarão, se emocionarão (ou não) com a sua marca. Este ano, a NBC foi o canal de televisão que transmitiu a partida. Cada spot de 30″ teve um custo na casa de US$ 4,5 milhões. Já adiantei aqui no blog como estava o cenário para os intervalos do programa (clique aqui e veja o post).

Como o evento transmitido pela ESPN Brasil não mostra os comerciais originais (que lástima!), o jeito é correr pro YouTube para ver os comerciais. Assisti algumas vezes todas os quase 70 comerciais transmitidos no SuperBowl e posso dizer que a grande maioria é muito legal de ver e tem um bom gosto e bom humor interessantíssimos.

Como é muito difícil eleger as melhores (como disse, são muito boas), elegi as cinco melhores e faço uma análise destas campanhas que, na minha opinião, foram campeãs. Ou seja, conseguem transmitir bem o posicionamento de marca, tem uma mensagem de fácil assimilação, passam emoção (seja ela qual for) à audiência e se vinculam com o padrão de comunicação da marca. Eis elas:

– Real Life PacMan – Bud Light

Já poderia ser o vencedor na categoria Storytelling. A Bud Light criou um tabuleiro gigante que reproduzia exatamente o arcade “Pac Man” (ou come-come, como chamávamos no Brasil). O vídeo mostra um consumidor aleatoriamente escolhido para viver o bichinho no jogo real, com direito a plateia e muita música. A campanha foi um sucesso e teve mais de 100 milhões de visualizações e um monte de gente pedindo para a marca fazer o arcade gigante em mais cidades.

– #LikeaGirl – Always

A marca brincou com o estereótipo “mulherzinha” e conseguiu um recall fantástico. Entrou pro time de marcas como a Dove, que consegue conversar com o público feminino através de campanhas cada vez mais emocionais.

– #RealStrenght – Dove Men+Care

Essa tocou meu coração…(risos). Dove sendo Dove. E conseguiu levar a sempre tão enfatizada Vida Real para o público masculino também. Show em vínculo com público e posicionamento de marca.

– Pay With Lovin’ – McDonald’s

Foi um vídeo para divulgar alguns primeiros resultados da campanha “Pay With Lovin'”, onde o sistema POS do restaurante escolhe aleatoriamente um consumidor que, se fizer alguma coisa amorosa previamente escolhida, não pagará nada pelo seu pedido. O vídeo, em si, não é um primor da cinematografia, mas é o que mais motiva à ação entre todos o veiculados no SuperBowl (que faz o consumidor querer imediatamente ir à loja), o que é extremamente importante. Em um próximo post, conversarei mais sobre esta fantástica campanha.

Menções Honrosas: Invisible Mindy Kaling, da NationWide / Because Burrito, da GrubHub / Big Game, da Coca-Cola / Lost Dog, da Budweiser / Revenge, do Clash of Clans

Bola Dentro Total: Pepsi e o patrocínio ao estupendo show da Kate Perry no interval.

Troféu Peba: Sprint. O pior comercial que vi nos últimos tempos.

Outros Pontos interessantes:
– Quatro spots tiveram o mesmo tema: Relacionamento com o Pai (dad).
– Foi o SuperBowl das empresas de pedido de comida pela internet. GrubHub e Eat24 apareceram pela primeira vez. O Vix.Com fez um comercial enfocando empresas que vendem comida pela internet também.
– Os comerciais de automóveis foram decepcionantes.
– Me surpreendeu a quantidade de seguradoras que anunciaram este ano.

Para você que está ansioso para ver os comerciais, é só assistir na Playlist abaixo, que botou os spots na ordem em que foram veiculados. Enjoy it!

Anúncios

TOP 10 – Vencedores do GrandPrix / Cannes 2013

Voltando com nosso TOP 10, vamos mostrar os vencedores do “Grand Prix” 2013, o prêmio maior do “Cannes Lions”, principal festival internacional da propaganda.

1. Campanha Dove pela Real Beleza – Desenhos

Categoria: Titanium e Comunicação Integrada. Com um storytelling sensacional, esta campanha mexeu profundamente com o principal público-alvo da empresa: as mulheres. O tom emocional realçou ainda mais a campanha, que pouco mostra o produto, mas sim o objeto da utilização do mesmo.

2. Dumb Ways to Die – Metro Trains Melbourne

Categoria: Filme, Relações Públicas, Titanium e Comunicação Integrada e Direct. A empresa de trens urbanos de Melbourne, Austrália, preocupada com os acidentes “bestas” que aconteciam com seus usuários, resolveu comparar tais acidentes com acidentes esdrúxulos que supostamente provocariam “mortes idiotas”. Virou case de sucesso. PS.: A música da banda “Tangerine Kitty” é um chiclete!

3. The Beauty Inside – Intel/Toshiba

Categoria: Cyber, Branded Content e Filme. Dividido em 6 episódios, a criativa campanha da Intel/Toshiba apresenta Alex, o personagem principal, que acordava todos os dias em um corpo diferente. A campanha incentivava as pessoas a participar, se auto-indicando a ser o próximo Alex. Contou com a participação dos atores Topher Grace e Mary Elizabeth Instead.

4. Anjos Cairão – Axe

Categoria: Efetividade Criativa. Ao usar Axe, anjas caem do céu e desistem de ser seres celestiais para poder se envolver com os homens da terra. A cara da marca de desodorante!

5. Daily Twist – Oreo

Categoria: Cyber. O tradicional biscoito recheado Oreo ganhou o prêmio Cyber Lions com esta campanha, que comemorava 100 anos da marca.  A pergunta principal era: “Como um produto que nunca mudou nada em cem anos encontrou seu caminho para o centro do diálogo cultural?” E a resposta é a cara da reconhecida e premiada ousadia da marca: “Reinventando a Cultura pop através da visão da Oreo”. Sensacional.

6. Fãs Imortais – Sport Recife

Categoria: Promoção e Ativação. Feita pela Ogilvy Brasil, a campanha enfatizava o programa de doação de órgãos voltada para os torcedores do Sport. O apelo emocional envolveu a proposta de que, se o torcedor for um doador de órgãos, outro torcedor do Sport seria beneficiado, deixando a torcida ainda mais forte.

7. Cidades Inteligentes (Ads with a purpose) – IBM

Categoria: Outdoor. A IBM mostra que a vida pode ser muito melhor se as cidades forem “inteligentes”. Ou seja: através de ideias simples, a vida pode ser muito melhor. A campanha criou um site onde as pessoas poderiam compartilhar estas ideias simples para que as cidades possam ser mais inteligentes.

8. Conheça os Super Humanos – Channel 4 UK

Categoria: Film Craft. O canal 4 londrino faz uma campanha onde os atletas paralímpicos se apresentam como Super-Humanos. A produção traz um apelo emocional, que busca ligar o público com a proposta nobre do ideal olímpico à todos.

9. Legendary Journey – Heineken

Seguindo a “tradição” de subjetividade da comunicação de marketing da Heineken, esta campanha venceu o Grand Prix por sua atuação integrada e de convergência de mídias. A criação da promoção “Serenade”, onde os fãs da marca poderiam se inserir na tal jornada lendária, foi a grande sacada da campanha.

10. “Por que esperar até ficar tarde demais? – DELA

Categoria: Mídia. A empresa sueca de seguros Dela, na busca de promoção do seu produto funerário, apela emocionalmente ás pessoas a dizer o quanto amam os seus queridos, antes que os momentos tristes da perda cheguem.

——————————————————————————————————–

NOTA: É evidente que o storytelling é a grande forma de comunicação da atualidade. Contar histórias tem muito mais força hoje do que uma simples campanha persuasiva. E, claro, inovação sempre! Que seja um bom benchmarking pra todos!