Drones e robôs: novo canal de distribuição?

A Domino’s Pizza inovou. Fez uma coisa que estava na cabeça do povo, mas que nunca tinha saído do mundo das ideias ainda: entregar um produto via drone. Veja a história, que aconteceu na Nova Zelândia (veiculada na revista Exame):

A primeira entrega de pizza com drone do mundo foi reivindicada nesta quarta-feira pela divisão neozelandesa da gigante de fast food Domino’s, que parece conquistar uma fatia de um mercado futuro potencialmente próspero.

A Domino’s informou ter usado um veículo aéreo não tripulado para entregar duas pizzas a um cliente em Whangaparaoa, ao norte de Auckland.

O diretor da empresa, Don Meij, disse que os drones estavam prontos para se tornarem parte essencial das entregas de pizza.

“Eles podem evitar engarrafamentos e semáforos, e reduzir com segurança a distância e o tempo de entrega, viajando diretamente para as casas dos clientes”, disse Meij.

“Este é o futuro. A entrega bem-sucedida de hoje foi uma prova importante desse conceito”, acrescentou.

Meij afirmou que mais testes serão realizados em Whangaparaoa esta semana, com vistas a expandir a área de entrega no próximo ano.

A Domino’s informou que também está estudando a possibilidade de usar drones na Austrália, Bélgica, França, Holanda, Japão e Alemanha.

Em março, a empresa revelou que estava testando na Nova Zelândia um robô que, anunciou, seria o primeiro veículo de entrega de pizzas sem motorista do mundo.

A empresa já havia dado a dica que estaria, em breve, usando drones para entregas. Óbvio que se imaginava na época que era uma brincadeira distante. O vídeo a seguir foi lançado pela subsidiária britânica da empresa em 2013. Era o “Domicóptero”:

Em março desse ano, a empresa também mostrou o DRU, o robô de entrega da empresa, criado pela subsidiária australiana. Robô este que entregaria sozinho! Veja o vídeo:


Já já essa novidade vai chegar a outros países do mundo e poderemos ver pessoas como a Emma e o Johnny, consumidores aparentemente “felizes”, que receberam a primeira encomenda!

A pergunta que não quer calar: Será que veríamos cenas como esta no Brasil? Creio que nosso zeitgeist cultural não permitiria isto acontecer. Já vejo pedras sendo lançadas tentando derrubar o pobre drone ou assaltos aos robôzinhos. Prejuízo na certa!

Mas há também um ponto importante a ser considerado: será que não apenas uma ação de marketing para valorizar a marca? Será que será um ponto a ser massificado pela empresa, do jeito que ela anuncia? Será que é um novo canal de distribuição que está nascendo? Dúvidas pairam no ar… Qual a sua opinião?

Anúncios

Participe com sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s