Facebook e WhatsApp – Reflexões Mercadológicas

Foi com alguma surpresa que o mundo recebeu a confirmação da compra do WhatsApp, o fenômeno da mensagem instantânea, pelo gigante Facebook. O anúncio veio direto do próprio Mark Zuckerberg, na sua própria conta na rede social. O preço? 16 bilhões de dólares. Muita grana para um serviço que não gera tanto retorno assim, pensou a maioria. O que essa aquisição vai representar, em termos de estratégia e marketing?

A aquisição de uma empresa com competência e know-how, fortemente posicionada, vale muito a pena. Aí está o primeiro ponto importante para se analisar: o Facebook manda mensagens para seus acionistas, ao indicar que está adquirindo um negócio de ponta, querido e bem posicionado.

Outra reflexão parte daquela máxima que estamos ouvindo constantemente: o Facebook está perdendo usuários e sumirá em breve. Realmente tem gente que gosta de eventos cataclísmicos e apocalípticos. Se nem o Orkut sumiu, o Facebook sumirá? A questão em voga não é número de seguidores ou de usuários, mas sim a relevância do serviço. O Facebook, por mais que tenha perdido o mojo inicial, ainda tem uma relevância assustadora e, consequentemente, fortíssima. É um recurso inigualável e de difícil cópia. A ascensão de outras redes, como o Instagram, Pinterest e o próprio WhatsApp, não fez a relevância do Facebook diminuir, pelo contrário. E a compra desta última, bem como o do Instagram, trouxe confluências interessantes, que fez com que a relevância da rede do Mark se mantenha no topo até hoje, perante seus usuários. A resposta dada pelo Facebook, advinda do analista de dados do Facebook Mike Devlin, a um “estudo” do pessoal de Princeton foi certeira, irônica e hilária. Se usarem o mesmo método de estudos, Princeton simplesmente sumiria do mapa também (veja aqui a nota).

Já vi, nesses últimos dias, analistas dizerem que pode ter sido uma cartada ruim para os dois negócios. O motivo: sinergia dos negócios. Bem, o próprio Mark indica, no seu comunicado, que os negócios continuarão independentes, do mesmo jeito que aconteceu com o Instagram. Ou seja, a sinergia dos negócios não é um aspecto a ser considerado em um primeiro momento. O que vale a pena ressaltar é que Jan Koum, CEO do WhatsApp, se une agora ao Conselho Diretor do Facebook. Aí sim vai oxigenar um pouco as ideias da rede social. Na minha visão, altamente positivo pro Facebook, o que já dá pontos positivos para a aquisição.

Outro ponto positivo da aquisição é: Por US$ 16 bi, o Facebook ganhou acesso irrestrito a uma base de usuários de mais de 450 milhões de pessoas. O gráfico abaixo mostra o impressionante crescimento desta base, superior a qualquer outra mídia social na história. A previsão de crescimento é a chegada a um número de 1 bilhão de pessoas em pouco tempo. É óbvio que uma base de clientes sólida (o WhatsApp tem uma média de 70% dos seus usuários altamente engajados, a maior média entre todos as mídias sociais) é um ativo que não pode ser desconsiderado. É um dos pontos fortes na construção de Vantagens Competitivas Sustentáveis. Olhando através de uma lente de Marketing de Relacionamento, esse valor será até pequeno com o passar dos anos.

Claro que tudo que colocarmos sobre o tema ainda é especulação. Mas uma coisa é certa. Com o acesso aos milhões de usuários, não só do WhatsApp, mas do Instagram também, o Facebook necessita apenas de criatividade, para saber como utilizar esse acesso ao seu favor. É um problema deles. Mas, assim como um técnico de seleção de alto nível, onde o problema é qual craque colocar pra jogar, este é um problema interessante de se viver.

Anúncios

2 comentários em “Facebook e WhatsApp – Reflexões Mercadológicas

  1. há uma diferença surpreendente entre o crescimento das outra redes e a do WhatsApp em função do tempo, o que significa que em pouco tempo todos os usuário do face estarão usando o novo aplicativo esse usuário poderão usar o Facebook porém não mais como a unica rede social mais relevante pois o novo encantou a galera.

Participe com sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s