Instagrando…

O Instagram foi o grande assunto das notícias do mundo da tecnologia nas últimas duas semanas. Primeiro, por ter finalmente aberto sua utilização para a maior plataforma do mundo mobile, o Android. O resultado, em termos de novos usuários, foi surpreendente! Em uma semana, foram 5 milhões de downloads, o mesmo número em usuários que o aplicativo teve durante 6 meses enquanto era exclusividade da Apple.

Depois disso, e talvez a mais comentada das discussões, foi a mega-aquisição do aplicativo pelo gigante Facebook. Mark Zuckerberg disse no seu post que “Fornecer a melhor experiência de compartilhamento de fotos é uma das razões pelas quais as pessoas amam o Facebook e sabíamos que valia a pena juntar as duas empresas”. Concordo com ele. É muito melhor recorrer a quem está ganhando do que partir do zero, como fez com o GoWalla pra tentar barrar a subida do FourSquare, no mercado de geolocalização.

Alguns pontos para nossa reflexão:

1. Android
Penso que as conversas sobre a integração do Instagram ao sistema Android devem ter sido uma exigência do Facebook para a aquisição, ou pelo menos uma forte colocação. Não foi, de forma alguma, um acaso.

2. Mercado Mobile
Com certeza, a área mobile é a fronteira final para o Facebook. Com a IPO, investidores entram na jogada, querendo ganhar cada vez mais. Para o Facebook ter aumento de ganhos de forma exponencial, esta seria a única saída! Hoje o Facebook tem 0% da sua receita advinda de celulares. Ou seja, o espaço para ganhos é muito grande.

3. Consolidação das Fotos
O Photo App é hoje um ponto-chave para a experiência do Facebook. Parece tão bom, que não se consegue imaginar como melhorar o produto. Taí um dos pontos chaves da estratégia: aquisição para obtenção de vantagens competitivas de forma mais rápida. Elimina-se um “produto substituto” e agrega-se valor de forma monstruosa para o seu já ótimo produto.

4. Compartilhamento
Chave para o seu sucesso, o compartilhamento de fotos via Instagram trazia uma experiência tão empolgante quanto os próprios filtros. Gerava uma idéia de que era uma outra rede social, mais restrita, mais charmosa. Mas a outra mídia que casava perfeitamente com o Instagram não era o Facebook, por incrível que pareça. Era o Twitter! Esta sinergia que as duas redes conseguiam, brilha nos olhos de Mark, óbvio. Pontos para o jovem CEO, que está vendo que ele vai ser muito maior ao se “unir” ao Twitter, e não querendo aniquilá-lo.

Estes pontos são chaves para que a negociação se concretizasse e para que ela venha a se tornar um sucesso. As sinergias precisarão acontecer, mas vislumbra-se um futuro interessante, ao Mark indicar que não haverá um engolimento do Instagram pelo Facebook. Mas sim, as duas redes crescendo juntas. Mas, com certeza, o Facebook ganhou muito com a união. Como disse, o produto ganha um valor agregado fantástico. E isso é fundamental para quem quer crescer, tanto em lucro, quanto em poder de marca.

Dica de Marketing: Procure, entre os players do mercado, aqueles que poderiam gerar sinergias e valor para o seu produto. Crie parcerias ou associações com esta marca. É uma boa forma de fazer o produto crescer.

 

Anúncios

Participe com sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s